Segunda-feira, 5 de Abril de 2010

«lembra-te de mim»

hoje fui ver o « r e m e m b e r  m e » . muito sinseramente, pelo que me contaram sobre o filme, estava à espera de mais. o filme é ... muito parado, diria. mas gostei da história em si, está muito bonita. :)

o robert pattinson é um DEUS. pra mim, ele nem é assim tããão bonito o quanto dizem...mas ele chama a (minha) atenção. porquê? porque ele é sexy, porque ele manda estilo & porque ele olhamos com aquele olhar, AWW *-* (baba, muita baba).

gostei da interpretação dele e da emilie de ravin (acho que é assim), estão ambos muito bem no filme.

- pra mim, todos os filmes têm uma lição de vida (you know?), e este não foi excepcção. passo a explicar, para mim, (re)lembrou-me que todos temos objectivos na vida e que os queremos alcançar custe o que custar; todos nós temos uma razão na vida pela qual lutar ; que devemos de dizer aquilo que sentimos no momento, não deixa pra outra altura (tipo, if I die tomorrow, don't forget I love you! ou não deixes para amanhã o que podes fazer hoje).

acho que este filme me marcou, de certa forma, pela sua história. pela mensagem que nos transmite. tipo, o tyler não tinha muitos motivos pra ser feliz. só quando encontrou a ally é que ele ganhou uma razão para viver, porque até aí ele não a tinha (devido ao suícidio do irmão e etc). mas quando ele e a ally estavam bem, e ele tinha-se entendido com o seu pai, acontece-lhe aquilo que ninguém quer : morrer. morrer por causa de um atentado suícida, mas ele podia não estar ali naquele momento. foi por causa do pai que ele foi ao escritório dele (nas torres gémeas). (...)

ou seja, pra mim a história transmitiu-me que devemos de aproveitar cada momento da nossa vida, viver como se fosse o nosso último dia.

 

 

«a vida é feita de momentos. por muito insignificantes que sejam as nossas acções, é importante que as façamos. sempre.»

 

publicado por márciarodrigues às 17:17
link do post | comentar | favorito

arquivos