Sábado, 12 de Junho de 2010

prometo.

como relembrar-te, depois de 3 anos sobre a tua partida? não lhe chamo "morte", pois tu não morreste no próprio ser da palavra. morreste, de certa forma, pois deixas-te o teu corpo, a tua familia, os teus fãs...este mundo. mas ainda tenho a tua voz, ainda tenho o teu sorriso, ainda tenho imagens para (te) relembrar.

mas, não é o mesmo. não sabendo se estás bem, não sabendo de novidades, não sabendo de ti. o que é que é feito de ti, meu rapaz? deves ter conquistado esse novo mundo, esse onde agora habitas. deves continuar a ser o mesmo de sempre. apesar de o teu corpo já estar exposto à terra do meu mundo, deves estar feliz. mas também o que não interessa é o corpo, o que interessa é a alma que permanece.

sabes, eu acredito nisso. apesar de saber que tinhas muito mais pra dar e que não merecias a doença que tinhas,  acho que foi o melhor pra ti e pra nós, o facto de teres partido. ver-te a sofrer não é coisa leve, assim foi ... mais fácil talvez. eu sei que neste momento estás sem entender o que te quero dizer, mas é verdade. prefiro ver-te no teu novo mundo feliz e radiante, do que no meu mundo, triste e a sofrer (pois acredito que tenhas sofrido, e sei que não foi pouco). é a mais pura das verdades, apesar de todo o sofrimento que isso (me) causa. :$

sabes sonho com o dia em que te venha a conhecer. sei que esperas que não seja tão cedo, eu também espero que seja daqui a muito tempo, mas tenho saudades tuas e quero-te conhecer pessoalmente. quero que estejas lá quando partir. quero que permaneças comigo a minha vida inteira. quero tanta coisa de ti, e tu não me podes dar nem metade. deixa lá, o que interessa é que te sinto comigo. como disseste, agora és o vento e a chuva. és os raios de sol. és tudo aquilo que posso sentir (por fora e por dentro). é por onde te expressas e dizes " eu estou aqui ".

gostava que estivesses comigo fisicamente, mas como isso não é possível apenas te prometo uma coisa; prometo que nunca me vou esquecer de ti, em todos os momentos da minha vida. amo-te, meu ídolo, meu tudo(mesmo sem falares, mesmo sem me conheceres, ajudas-me sem te aperceberes.)

 

 

 

 

 

« agora, já não tenho nada a perder. pois já te perdi a ti. a maior preciosidade do meu mundo, o rapaz do meu coração. »

 

 

(quem copiar o texto ou alguma frase, leva nas fuças. -.-)

publicado por márciarodrigues às 12:06
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Queelle a 13 de Junho de 2010 às 21:15
Gosto tanto. :$
De Queelle a 13 de Junho de 2010 às 21:21
Sim.
Está mesmo bonito e cheio de sentimento. :$
De Queelle a 13 de Junho de 2010 às 21:24
Era alguém conhecido (o teu ídolo)? :$
Parece estranho. Mas o texto fez-me perceber algumas coisas e mudar de opinião em relação a outras.
De Queelle a 13 de Junho de 2010 às 21:31
Hum. Não. :/
Agora andam só a morrer people, assim. ><.

Comentar post

busy city <body>

you know my name, but you don't know my story.

márcia rodrigues. 20 de novembro de 1996. porto. grégory lemarchal. música. amigos. guitarra. piano. sorrisos. abraços. ♥


follow your heart and your dreams will come true.

ver perfil seguir.
facebook. twitter. tumblr. youtube. formspring.

Créditos:
[Layout][Adaptação (css)]

arquivos